Odeio Chuva – Parte 2

Odeio Chuva – Parte 2

Os olhos de Vick brilhavam, faiscavam alucinadamente enquanto se deliciam com algo lá fora.
Um vulto longínquo parecia se aproximar a passos lentos, passos que levavam toda uma eternidade para o pobre coração angustiado de quem vive a esperar.
Uma capa negra úmida pela chuva torrente que chorava dos céus foi a primeira coisa a ser distinguida por Vick. Seria ele finalmente vindo resgatá-la, tira-la do tormento que ela vivia ali, presa naquelas paredes?
Embora os passos do vulto continuassem, a aproximação parecia nunca acontecer.
E ela sentia.
Ela sentia seu coração disparar.
Sentia cada pulsar acelerado com um ensurdecedor estouro dentro de si.
Lá fora estaria sua liberdade, o Asylum não mais poderia lhe deter e, depois de anos, ela novamente poderia voltar a falar e deixar sua promessa de silêncio para trás.
Um raio rasga o céu no meio da tempestade e ilumina o rosto lá de fora.
O coração de Vick para…
Hesita por frações de segundos a voltar a pulsar…
E devorada pela decepção, uma lágrima nova surge em seus olhos inchados.

((( Lady Fae no Asylum – Capítulo 06 – Parte 02)))

“A reprodução de todo o contéudo deste site é proibida de acordo com a lei 9.610, com penas que podem chegar a 4 anos de reclusão, por violação ao direito autoral, também pode ser imputado o crime de falsidade ideológica”

Apenas uma carcaça vazia movida a engrenagens desconexas, que busca alívio nas palavras vãs de um desabafo doloroso.