Louca Lógica da Lótus Negra

Louca Lógica da Lótus Negra

Tomava eu uma coca-cola fria,
Fria como a ironia da vida.
A lata via a cena e ria
Enquanto minha cabeça se desfazia.
.
Viver em um mundo em que a razão não faz sentido
Viver: mero ato ingênuo.
Eufemismo para o irremediável corte
Que sangra suavemente nos braços da morte.
.
Viver em um mundo em que o sentido não tem razão
Onde o ódio mata
Onde a intolerância mata
Onde a sabedoria mata
Onde o amor maltrata
.
Viver em uma razão em que o mundo não tem sentido
Com crianças brincando com massas de modelar
Vendo arte em suas obras nada primas
Obras tão podres quanto minhas rimas.
De repente a coca acaba
A lata arrogante não ri mais.
Acaba a coca, acaba a vida:
A lógica de todos os mortais.
.
Não sinto mais meu coração
Havia eu morrido de putrefação.

Louca Lógica da Lótus Negra

Apenas uma carcaça vazia movida a engrenagens desconexas, que busca alívio nas palavras vãs de um desabafo doloroso.

2 thoughts on “Louca Lógica da Lótus Negra”

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.
%d blogueiros gostam disto: