Poesias

Publicação de Poesias


Eu me lembro

Quem está aí?   E me lembro dos flashes de risadas E lunáticos perdidos em suas almas Propagandas sedutoras passando em minha mente Como se fosse um cinema de guerrilha   Cintos e, e colheres de madeira? Moscas na placenta, Sombras em minha mente.   Sorrindo, mas estou morta, Sorrindo, […]


Vontade de me fechar, de me calar que qualquer balbucear se compara a trovões em tempestuosas noite…
Vontade de mudar, sem saber por onde começar ou onde ir, sentindo-me perdido e só; tentando encontrar significado e consolo no que tenho hoje…
Vontade de recomeçar sem saber por onde. Simplesmente recomeçar para que o novo se faça prazeiroso e curioso a minha vista e o incerto torna-se terras a desbravar…
Medo, medo de não conseguir preencher o vazio que se encontra em minha vida e de continuar onde estou…
Mudar…
Avançar…
Cair…
Levantar…
Vencer…
Conquistar…

… E quem sabe amar…


Conto de David Bowie escrito por Neil Gaiman

Em sua última coletânea de contos,Trigger Warning, Neil Gaiman publicou uma história cuja referência pode ter passado despercebida aos leitores que não conhecem David Bowie: “The Return of the Thin White Duke” (“O Retorno do Magro Duque Branco” em português), em clara referência à canção de Bowie “Station to Station”, em […]


Lápis Vermelho para uma Mão

Ela tinha um lápis vermelho Mas sua criatividade estava afogada Em uma poça amarga. Ele tinha um dedo gelado Em uma mão invisível E ainda assim sentia a dor. Ela desenhou o que lhe faltava Ele a usou para salvá-la E ambos puderam dar as mãos. O sol se ocultou […]


A Floresta de Helquim – O Feitiço do Tempo (05 – Final)

Continuação… Parte (05 – Final) “Feche os olhos e conte até 300, encontre a coragem e obedeça o que vier de dentro.” Continuação… Fui deixado aqui sozinho, Achernar sempre que pôde veio cuidar de mim, mas ainda sim, fiquei sozinho. Quando estamos sozinhos Bruno, pensamos melhor, refletimos melhor, revemos erros, […]


Minha doce irmã

Minha doce irmã Cresci em um mundo cruel, cercada de vorazes devoradores de esperança, de assassinos de felicidade. E mesmo em meus momentos mais tenebrosos, sua luz me banhava. Você sempre foi o Yang do meu Yin, a solução de meus problemas. Sua pureza e esperança eram contagiantes, a supressão […]


Carrosel 1

Carrosel    I can hear the breathing All around me It’s sound is charming me Back to my merry-go-round I surrender to the feeling Of unchained hearts As they drift off, further and further Back to their merry-go-round Finding my way and reeling around Watching the sundown One day We […]


The Spirit of a Lost Soul

The Spirit of a Lost Soul And I realize that I’m not fitting in this world, this interests, this colours and themes- But where then is my place? I think I’ll always wander over the fragile surface of the earth, calling for a home, searching for a place to settle […]


And I Know That I’m Crazy

And I Know That I’m Crazy And I know that I’m crazy and I know I am not And I know that I’m crazy And I know you are not And I know I should sit there And you know I should, too But instead I’m spinning circles for the […]


Sopro Noturno

 Sopro Noturno Sinto o sopro em minha espinha. Um vento gelado que penetra pela janela de meu quarte e invade meu corpo. Ainda ouço sua voz me chamar, me implorar ajuda, suplicar piedade. Mas como posso ajudar o que não posso ver? Como se ajuda uma voz que grita dentro […]


Louca Lógica da Lótus Negra 2

Louca Lógica da Lótus Negra Tomava eu uma coca-cola fria, Fria como a ironia da vida. A lata via a cena e ria Enquanto minha cabeça se desfazia. . Viver em um mundo em que a razão não faz sentido Viver: mero ato ingênuo. Eufemismo para o irremediável corte Que […]


Monólogo com a Escuridão

Monólogo com a Escuridão Ei vc, no canto abraçando os joelhos! Olho e nada vejo além da escuridão Falando com vc mesmo. Não terá perdão! Tento ver, esfregando os inchados olhos. Você não pode me ver, só sentir Um calafrio passa por minha coluna E claro, também pode me ouvir […]


Poema – Cárcere da Espera 3

CÁRCERE DA ESPERA Aprisionado em uma gaiola de aço Sob uma chuva lacrimosa Realmente não sei o que faço Se perdendo pela janela silenciosa O tamborilar da chuva e o frio Trazem consigo a companheira solidão As lágrimas celestes escorrem em rio Abraço-me buscando algum perdão Tudo que vejo são […]


Agonia na Espera

AGONIA NA ESPERA Esperando notícias que não chegam Mensagens que o destinatário não alcançam E pelas dimensões infinitas do instante, nada A inquietação fria crava sua faca parda Um mau pressentimento cruza o ânimo lento A preocupação preenche a mente em tormento A agonia não encontra nenhum alento Há apenas […]


Traição I: Sempre à Espreita

TRAIÇÃO I: SEMPRE À ESPREITA   Dedos gélidos cercam o coração Um frio no peito que dói Como se o que resta fosse a perdição Das dores nada mais assim corrói Um golpe que cava a alma  Um poço que sempre estará lá  Uma sombra sempre calma  que estende suas […]


Desejos Escuros

DESEJOS ESCUROS Pensamentos esparsos sofrimentos em espasmos Noites em claro dor sem preparo Olho sem ver Escuto sem ouvir Como sem sentir Valorizo sem ter Espero dia e noite Pois não há hora Na alma o açoite O tempo pára O aperto no peito Vai sem leito Dias a fio […]


Tempo da Alma

TEMPO DA ALMA As folhas do outono caem ao vento As trevas permeiam minha alma a vida se vai sem tento E o negro é o meu tema O tempo no seu tempo lento Àquela tão próxima das mãos E mesmo como monumento Não posso vê-la Mas posso senti-la Sempre […]


Desabafo Expresso em um dia Escuro 2

DESABAFO EXPRESSO EM DIA ESCURO Um segundo de fôlego Um suspiro inaudível E a lágrima que agora brota Corre livre e solta. O sol apagara-se Nasce uma noite no dia Dia negro e frio Frio dentro mim. Dois passos eternos Em um toque gélido Uma carícia sofrível De quem não […]


Soneto LXV

SONETO LXV Se a morte predomina na bravura Do bronze, pedra, terra e imenso mar, Pode sobreviver a formosura, Tendo da flor a força a devastar? Como pode o aroma do verão Deter o forte assédio destes dias, Se portas de aço e duras rochas não Podem vencer do Tempo […]


Passos sobre o passado 1

Passos Sobre o Passado Não fui, na infância, como os outros e nunca vi como outros viam. Minhas paixões eu não podia tirar de fonte igual à deles; e era outra a origem da tristeza, e era outro o canto, que acordava o coração para a alegria. Tudo o que […]


Ponderações… 1

Ponderações A amizade consegue ser tão complexa… Deixa uns desanimados, outros bem felizes… É a alimentação dos fracos É o reino dos fortes Faz-nos cometer erros Os fracos deixam se ir abaixo Os fortes erguem sempre a cabeça os assim assim assumem-os Sem pensar conquistamos O mundo geral e construimos […]


Tua Vitória

Tua Vitória   Apenas um pingo Uma leve marca negra perfura meu peito abre minha alma.    Sangro Meu corpo agora se esvazia Banho teu solo Com minha profanação.   Delete-se Conseguiste o que querias Contemple tua vitória Revigore-se com meu fim.


Murmúrio Gélido

Murmúrio Gélido Vivo a plenitude de meu ódio! amando a mazela que me devora: uma bela bruxa que agora, me fascina com seus negros olhos. Oh, lua negra, eu te imploro! não me mate antes desta aurora; só te escrevo estas palavras simplórias, porque te amo com todo o meu ódio. […]